Soluções de Segurança para Condomínios: CFTV e Controle de Acesso

Existe uma crescente preocupação pelos modelos de segurança colaborativa que estão sendo desenvolvidos no mercado, desde associações de bairro, Conselhos Comunitários de Segurança – CONSEG, prefeituras, e claro, condomínios. Todavia, é importante sabermos quais soluções se adequam aos mais diferentes cenários propostos e como definir a melhor para a aplicação.

Certamente uma das primeiras motivações de quem está em busca do seu famoso “primeiro AP” é o senso de segurança que um condomínio oferece. Geralmente murados, com porteiros e em alguns casos até mesmo conta-se com um segurança ou vigia. No entanto, sabemos que isso já não é o suficiente.

Precisamos contar com a tecnologia para fornecer meios e inteligências que nos permitem tanto uma prevenção quanto uma tratativa de riscos e incidentes para preservar o bem-estar dos condôminos e até mesmo da vizinhança, além de que a inovação na área da tecnologia, assim como o aparecimento de novos processos de gestão, são imprescindíveis para que o síndico possa desempenhar sua função de maneira eficiente. Agindo assim, valorizando ainda mais o condomínio seja ele residencial ou comercial.

É importante citar que os índices de criminalidade das grandes cidades brasileiras vêm aumentando e por isso a melhor atitude a ser tomada é investir em sistemas, dispositivos e equipamentos que potencializam a segurança dos condomínios. Assim, a tendência é que esses aparelhos e softwares de segurança estejam cada vez mais em alta.

CFTV

Quando falamos de CFTV analógico estamos lidando com uma tecnologia mais antiga que nos proporciona certa limitação de qualidade, uma vez que, em uma tecnologia digital (como é o caso do CFTV IP) a qualidade da imagem é superior. No CFTV analógico se faz necessário maior investimento em infraestrutura, sendo ela de dados, geralmente via cabo coaxial ou cabo UTP mais acessórios, para transmissão das imagens, e elétrica para a alimentação dos diferentes tipos de  câmeras. Essas questões não faz do CFTV analógico algo dispensável, afinal, o seu custo-benefício continua sendo o mais acessível do mercado e dependendo do tamanho do projeto, ele certamente será a melhor opção.

Já no caso de CFTV IP precisamos considerar que é uma solução de ponta, digital e que traz uma série de benefícios para a solução, como por exemplo o menor investimento em infraestrutura, uma vez que, pode-se usar o mesmo cabeamento para dados e alimentação elétrica tendo para isso a tecnologia POE.

Ganhamos também maior segurança na transmissão das imagens quando estas são feitas através de redes de computadores. É possível aplicar diferentes tipos e níveis de segurança neste tráfego como, por exemplo, a criptografia. Por ser uma tecnologia que trabalha de maneira digital, temos um melhor aproveitamento da imagem e qualidade, do nosso vídeo-monitoramento.

Por fim, o CFTV IP não depende de gravadores de imagem para funcionar, sendo que as próprias câmeras oferecem uma interface de configuração e gestão. Podemos assim, de maneira remota através da internet acessar nossos dispositivos sem que tenha algum NVR intermediando a comunicação. A gravação das imagens podem acontecer em algum servidor de armazenamento, Storage ou até mesmo em um cartão de memória acoplado nos modelos de câmera que dispõe deste recurso.

Devemos nos atentar que o CFTV IP ainda tem um custo superior ao analógico, mas é momentâneo, visto que, marcas como a Intelbras tem popularizado esta tecnologia e enfatizado o acesso para todos!

Se tratando de CFTV é importante ressaltar também sobre os analíticos de vídeo que permitem mais inteligência no sistema de monitoramento. Tecnologias como LPR (Para leitura e reconhecimento de placas) e Reconhecimento facial.

CONTROLE DE ACESSO CONDOMINIAL

Este tipo de solução integrada dá eficiência a entrada e saída de pessoas e veículos, além de permitir o gerenciamento de áreas comuns. Os acessos podem ser feitos de diferentes formas: por biometria (acesso por impressão digital), tag veicular, controle remoto veicular, tag de proximidade, interfone e senha, todos integrados a uma portaria eletrônica, proporcionando segurança, praticidade e conforto aos moradores de condomínio. Além disso, ele registra e gerencia todo o fluxo de pessoas e veículos através de dispositivos com tecnologia de ponta e conta com o sistema de gestão de acesso condominial, um software que mostra em tempo real informações detalhadas sobre os usuários, como fotos, placa dos veículos e locais acessados com data e hora. Entenda como é feito o controle para:

  • Entrada e saída de veículos– a abertura dos portões pode ser feita por controle remoto ou por tag veicular interligada ao leitor veicular de longa distância, que faz com que o portão abra automaticamente quando veículo com a tag se aproxima da garagem. Ao ser integrado ao sistema de gestão, também registra os veículos que acessaram o condomínio;
  • Entrada e saída de pessoas– o acesso pode ser feito por diferentes formas – senhas, tags e biometria – e também deve ser integrado ao sistema de gestão;
  • Gerenciamento de áreas comuns– espaços como salão de festas, academia e piscina também ganham mais segurança e há melhor gerenciamento do uso com o uso de controladores de acesso. Nestes casos, o mais indicado é utilizar dispositivos com liberação via senha ou tags de aproximação e também manter os registros atualizados e integrados ao sistema de gestão. Dessa maneira, no caso de alguma depredação por exemplo, o síndico consegue identificar com facilidade o autor da ação.
  • Sistema de vídeo IP para condomínio– o sistema traz a qualidade de imagem da tecnologia IP para os equipamentos videoportaria. Caso o visitante não seja atendido pelo apartamento, o sistema oferece a possibilidade da gravação de mensagens de áudio e vídeo, que podem ser acessadas posteriormente pelo morador. Se o visitante optar por não deixar mensagem, o sistema tira fotos automaticamente, possibilitando que o morador visualize quem chamou seu apartamento durante sua ausência. O morador pode ainda atender e realizar chamadas internas, liberar acessos ou monitorar as câmeras de segurança do seu condomínio de dentro de seu apartamento.

Existem ainda outras aplicações de segurança que podem ser aplicadas em condomínios como centrais de alarmes, sensores de barreira, concertinas, cercas elétricas, entre outros.

Fonte e credibilidade: https://condufibra.com.br/solucoes-de-seguranca-para-condominios-cftv-e-controle-de-acesso/