Workshop reúne muitos interessados em energia solar

Mais de 250 interessados no aproveitamento de energia solar estiveram, ontem, 4, no workshop promovido pelo Projeto Bônus Eficiente Linha Fotovoltaica, uma parceria entre a Celesc e a Engie Solar, que subsidia a instalação de sistemas fotovoltaicos residenciais para mil catarinenses.

O evento multiplicou informações sobre o funcionamento desses sistemas e as vantagens da microgeração com energia solar. No Brasil, atualmente, existem 11.581 unidades consumidoras com geração distribuída. Em Santa Catarina, são 650 unidades, incluindo as 200 residências que já tiveram os sistemas instalados pela Celesc.

fotovolta 1

Para o presidente da Celesc, Cleverson Siewert (foto abaixo), o projeto abrange diversos contextos: “O Bônus Fotovoltaico recebeu mais de 11 mil inscrições, o que demonstra o grande interesse pelo assunto. Na verdade, estamos alinhados com a sustentabilidade de diversas formas: inovação, tecnologias mais eficientes, energia renovável, consumo consciente e seguro da energia… Isso tudo está associado ainda ao plano da Celesc como um grande player da área de Energia”.

fotovolta 3

O diretor de Operações da Engie Solar, Rodrigo Kimura, por sua vez, destaca a importância do evento: “O Bônus é um projeto muito grande, que demanda atenção especial. Workshops como esse são essenciais para tirar dúvidas e ajudar a disseminar informações sobre a energia solar em geral”.

fotovolta 5

Ao todo, serão realizados seis workshops, um em cada região de Santa Catarina, com representantes da Celesc, Engie Solar e do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (IDEAL).

Projeto – O Bônus Eficiente Linha Fotovoltaica já instalou 200 dos mil sistemas fotovoltaicos previstos. A iniciativa é um marco para a energia solar no País, tanto por sua proposta inédita de oferecer subsídio na compra quanto pelo número de unidades disponibilizadas.

Com recursos de R$11,3 milhões do Programa de Eficiência Energética ANEEL/Celesc, o projeto acelera a popularização da microgeração de energia em Santa Catarina. Os consumidores aprovados adquiriram sistemas fotovoltaicos de 2,6 kWp, pagando apenas R$ 6.682,33, ou seja, 40% do custo total praticado no mercado.

“O benefício para o consumidor é a economia na conta de energia elétrica que, após a instalação dos painéis fotovoltaicos, pode chegar a R$ 2 mil por ano. Com isso, o investimento individual no sistema será recuperado em pouco mais de três anos”, esclarece o gerente do projeto pela Celesc, eng. Márcio dos Santos Lautert.

fotovolta 7

Na foto acima, o gerente do projeto, eng. Lautert (primeiro à esquerda) com vários contemplados pelo Bônus Fotovoltaico. O morador de Ingleses, Adriano Coelho Vieira (segundo da esquerda para direita) e Paulo Domingos Ferreira (penúltimo na mesma sequência), morador do Campeche, manifestaram a satisfação com o subsídio ofertado: “Não compraria agora se não fosse isso”, disseram, enfatizando a importância do projeto na aquisição de tecnologias mais eficientes.

 

Fonte e credibilidade. http://www.celesc.com.br/portal/index.php/noticias/1986-workshop-reune-muitos-interessados-em-energia-solar