REDE DE CABEAMENTO ESTRUTURADO

O conceito de cabeamento estruturado surgiu em 1980, período em que as empresas de computação e telecomunicação criaram seus próprios sistemas de transmissão para suprir a procura por serviços. Uma década depois, essa tecnologia começou a progredir por meio da introdução do “cabo de par trançado”, o que culminou com a criação de normas com o intuito de padronizar cabos, conectores e procedimentos. Dessa forma, os diferentes fornecedores passaram a implementar um padrão genérico de cabeamento em prédios comerciais.
CabeamentoEstruturado
Com a evolução da tecnologia, o cabeamento estruturado sofreu alterações para poder suportar os novos equipamentos, tornando-se flexível à expansão e alteração da rede. Seu principal objetivo é fornecer uma base sólida para o bom desempenho da estrutura de transmissão dos sinais de dados, visando a longevidade do sistema da organização e a redução de falhas. A seguir, conheça a importância dessa solução para as empresas e como ela pode gerar benefícios a longo prazo.
A importância do cabeamento estruturado
O cenário econômico atual exige que as empresas, sejam elas de pequeno ou grande porte, adotem a tecnologia para manter uma vantagem competitiva. Quando dados são compartilhados e transmitidos através de uma ótima rede corporativa, o acesso à informação torna-se rápido e seguro, facilitando o trabalho dos colaboradores e agilizando os processos da organização. Com o aumento do porte das redes, o crescimento da capacidade de processamento e a introdução dos métodos de acesso com maior velocidade, surgiu a incontestável necessidade de utilizar cabeamentos confiáveis e gerenciáveis.
O Sistema de Cabeamento Estruturado (SCE) é utilizado para cabear um tipo de rede para a distribuição de áudio, vídeo, telefonia e dados. Quando planejado, instalado e gerido de forma padronizada, ele reduz custos com novas instalações, facilita o processo de manutenção e permite que o sistema esteja disponível para novas aplicações. Além de atender aos diversos serviços de compartilhamento de dados, ele oferece uma excelente relação custo/benefício, apresentando uma enorme economia a longo prazo.
Investimentos em infraestruturas de racks
Antes de implementar o cabeamento estruturado, deve-se fazer um projeto que assegure à empresa e seus usuários os requisitos necessários para uma performance ágil, segura e confiável na transmissão de dados. Todos os equipamentos, como servidores, roteadores e switches, devem ficar armazenados em uma sala restrita. Para mantê-los organizados, é necessária a utilização de racks, que garantem a performance e a segurança da rede. Essas estruturas permitem o mapeamento de cabos dos pontos de usuário, que são enumerados e instalados em suas portas correspondentes, facilitando assim os processos de manutenção corretiva.
Organização e manutenção
A prática do “improviso” ainda é bastante comum no setor de TI da maioria das empresas, que insistem em instalar sistemas de cabos sem realizar um planejamento prévio. Com isso, elas acabam não seguindo as normas e técnicas específicas estipuladas pelos órgãos nacionais e internacionais. No cabeamento estruturado, os cabos de dados ficam distribuídos uniformemente, facilitado a organização e manutenção. E ao dividir toda a infraestrutura em racks, torna-se mais fácil isolar, testar e corrigir os pontos específicos de falhas, sem diminuir drasticamente a performance da rede.
Você já adotou o sistema de cabeamento estruturado em sua empresa? Quais benefícios ele gerou? Conte para a gente nos comentários abaixo!

 

 

Fonte e credibilidade: http://www.scurra.com.br/blog/rede-de-cabeamento-estruturado/